É ponto pacífico entre os especialistas em trânsito e a maioria dos cidadãos que a formação de novos condutores é precária. Além de inapropriada para a realidade das nossas ruas e estradas. Ou seja,  especialmente a dos motociclistas. Então, centenas de pessoas já recorreram a cursos de pilotagem para motociclistas habilitados. Essa prática já é comum entre motociclistas de grandes cilindradas. Certamente,  mais frequente entre as motos super esportivas. Que portanto, contam com várias “escolas” de pilotagem que costumam alugar autódromos para realizar cursos e “track days”. Em outras palavras, onde são ensinadas várias técnicas de condução esportiva ou em grupo. Por outro lado, a conscientização sobre a necessidade de se aprender a melhor conduzir uma moto também cresce entre os motociclistas de motos pequena e média cilindrada.

Veja um exemplo real sobre o cursos de pilotagem para motociclistas habilitados:

Um bom exemplo dessa nova tendência é Roberto Mendonça de Carvalho. Roberto tem 40 anos, é músico, Bacharelado em Piano, sendo um dos poucos que toca órgão de tubos no Brasil. Paulistano da Vila Maria decidiu que aprenderia a pilotar motos para poder se deslocar com mais facilidade. Além de economia e rapidez por entre o tráfego conturbado da Grande São Paulo.

Roberto, após frequentar um CFC e receber sua CNH, ficou certo de que não possuía sequer mínimas condições de conduzir uma moto pelas ruas de qualquer cidade. Ou seja, muito menos em São Paulo. No entanto, ao procurar por cursos de aperfeiçoamento, não encontrou quem pudesse realmente lhe ensinar. Por exemplo, nem o CFC que frequentou oferecia tal tipo de curso.

Pesquisando na Internet, descobriu casos de pessoas que passaram por problemas similares aos dele. Além disso, viu que o ISM – Instituto Sobre Motos, de Porto Alegre (RS) tem professores com especialização em Instrução de Trânsito e Multiplicação em Educação para o Trânsito reconhecidos pelo DETRAN/RS. Ou seja, que ministram cursos particulares que propiciam aos novos motociclistas, aos que há muito tempo não pegam uma moto ou ainda aos que passaram por um acontecimento traumático andar de moto com segurança.

O que diz Roberto Mendonça de Carvalho:

“Viajei de São Paulo para Porto Alegre para fazer aulas complementares de moto e não me arrependo. Em outras palavras, elas foram muito bem administradas, de tal forma que ao fim do primeiro dia eu já tinha feito coisas com uma moto que eu nem pensava que seria capaz. No segundo dia, apesar de ter de enfrentar chuva, consegui rodar e trafeguei por avenidas como se fosse um motociclista como qualquer outro. Portanto, fiquei muito contente comigo mesmo e sou imensamente grato pelo grande apoio que recebi”.

O ISM para que estes pudessem, assim como Roberto, receber uma instrução adequada. Além de aperfeiçoar seus métodos de pilotagem ou superar traumas no trânsito.

O ISM – Instituto Sobremotos é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP). Assim como também é registrada no Ministério da Justiça sob o número 0807.011355/2013-25 e tem notório saber reconhecido para ministrar palestras e cursos sobre pilotagem segura e defensiva. Acima de tudo, mais de 400 motociclistas recém habilitados na condução de motos (Categoria “A”) já fizeram aulas particulares no ISM somente em 2014.