Uma pesquisa da Confederação Nacional de Transporte (CNT) analisou as condições das principais estradas do Brasil. Então, chegou à conclusão de que a Região Sudeste é a que possui o maior número de vias consideradas boas ou ótimas. No entanto, as melhores rodovias pertencem à inciativa privada e dos trechos rodoviários que mais aparecem entre os dez melhores. Ou seja, em dez anos de avaliações, nove ficam em São Paulo.

Mas, de acordo com matéria publicada no site Radar Nacional, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) aponta que as rodovias do Sudeste são as mais saturadas. Entretanto, essas são vias importantes para o escoamento da produção e, de acordo com a entidade, precisam de obras de ampliação para acompanhar o crescimento do fluxo de cargas.

Um exemplo é o Rodoanel (SP-270), em São Paulo. Em outras palavras, a saturação da via chega a 284% nos horários de maior movimento. Portanto, o mesmo ocorre com a BR-040 (Duque de Caxias), no Rio de Janeiro. Que, além disso, tem um movimento 216% acima da sua capacidade. No entanto, no estado de Minas Gerais, o trecho que merece atenção é o da BR-262, com 123% de saturação.

Por outro lado, a Região Sudeste é a que possui o maior número de vias consideradas boas ou ótimas. Mas, no entanto, essas rodovias são da iniciativa privada.