Você possui um veículo e do nada, se pegou pensando em por que não trabalhar com ele? Ou seja, porque não utilizar o seu meio de transporte para gerar ainda mais renda e lucro no final do mês, não é mesmo? Ou então você tem o desejo de trocar de profissão, mas não sabe por onde começar para se tornar um motorista? Hoje, trouxemos uma matéria sobre as categorias de CNH e as suas áreas de atuação, para que não fique nenhuma dúvida. Além disso, para que você também possa ter certeza de que está tudo em conformidade, antes de dar inicio em um novo tipo de trabalho, com veículos dos mais diversos tipos e gêneros.

Conheça as categorias de CNH e qual se encaixa para cada tipo de veículo

Categoria A

Ela se refere aos veículos motorizados de duas ou três rodas com ou sem carro lateral. Como por exemplo: motos, motonetas e triciclos. Além disso, também é possível conduzir os ciclomotores da categoria ACC. O motorista que possui essa CNH, pode trabalhar como motoboy, entregador, e etc. Ou seja, em estabelecimentos que forneçam entrega para seus clientes ou até mesmo para empresas que precisem fazer retirada de documentos, por exemplo. Por se tratar de um meio de locomoção rápido, é muito procurado por condutores que desejam agilidade no trânsito.

Categoria B

Essa categoria inclui veículos automotores com capacidade para até oito passageiros, além do motorista (nove ocupantes no total) e que não exceda 3500 kg. No entanto, os quadriciclos estão inclusos nesta classe. Também é permitido o acoplamento de reboques e semirreboques, desde que o conjunto da extensão e veículo não ultrapasse o peso ou lotação máximos definidos. Contudo, é proibida a condução de carros puxando trailers. Ou seja, essa é a categoria dos carros de passeio. Além do passeio, também é possível trabalhar como motorista de aplicativos, assim como vendedor e diversas outras opções. OBS: É necessário averiguar se é necessário ter licença ou permissão para exercer qualquer uma das atividades a serem desenvolvidas com o veículo.

Categoria C

Esses motoristas podem dirigir todos os tipos de automóveis da categoria B, além dos veículos de carga, não articulados, com mais de 3,5 toneladas de peso bruto total. Como por exemplos os caminhões, tratores, máquinas agrícolas e de movimentação de carga. Além disso, pode-se transportar no máximo 8 pessoas. Esse tipo de carteira de habilitação também permite a condução de veículos com unidades acopladas. No entanto, o conjunto não pode ultrapassar 6 toneladas. Da mesma forma, os motoristas que quiserem trocar sua categoria para essa, devem se atentar a algumas situações:

  • Possuir habilitação na categorias B por no mínimo um ano,
  • Não cometer infração grave ou gravíssima,
  • Não possuir mais de uma infração média no período de 12 meses.

Categoria D

Com essa categoria, é possível dirigir veículos para o transporte de passageiros que acomodem mais de 8 pessoas. Como por exemplo: ônibus, micro-ônibus e vans. Além disso, com ela o condutor também pode dirigir todos os veículos inclusos nos tipos de CNH B e C. Para poder alterar a categoria para essa, também é preciso seguir algumas exigências:

  • Possuir idade mínima de 21 anos,
  • Estar habilitado no mínimo há dois anos na categoria B, ou no mínimo há um ano na categoria “C”
  • Não cometer infração grave ou gravíssima
  • Não ter mais de uma infração média no período de 12 meses.

Categoria E

O condutor com a CNH dessa categoria, pode conduzir todos os veículos inclusos nos tipos de CNH B, C e D. Além disso, ele também pode dirigir veículos com unidades acopladas que excedam 6 toneladas. Aqui estão as carretas e caminhões com reboques e semirreboques articulados. Da mesma forma, também é necessário ter a carteira E para conduzir carros puxando trailers. Ou seja, essa categoria é considerada profissional, e pode ser utilizada para todas as finalidades das demais categorias, exceto a A. Veja o que é necessário para se tornar um profissional da categoria E:

  • Possuir no mínimo um ano de habilitação na categoria C,
  • Não cometer infração grave ou gravíssima,
  • Não possuir mais de uma infração média no período de 12 meses.

Além disso, é necessário ser aprovado em curso especializado e em curso de treinamento de prática veicular e em situação de risco, nos termos da normatização do CONTRAN.

A CNH é um documento de suma importância para o trânsito brasileiro. Ou seja, é fundamental compreender quais são os tipos de habilitação, suas diferenças e como é o treinamento e procedimento para sua obtenção. Caso precise de mais esclarecimento referente as categorias da CNH, não deixe de entrar em contato conosco. Invista em você e no seu potencial.